OI!!

http://img1.picmix.com/output/pic/original/7/5/0/9/4009057_16559.gif

domingo, 27 de setembro de 2015

AMIGOS

 

DESTINO, AMOR E BORBOLETAS

Por Carol Szabadkai

Eu sempre acreditei em sonhos, destino, amor e borboletas.

Não acredito que o destino esteja de tal forma traçado, que sua vida esteja totalmente esquematizada desde o momento em que nasceu e condenada a vive-la da maneira que lhe foi imposta, mas acredito num destino de possibilidades. Acredito que certas coisas são determinadas a passar por nossa vida e você escolhe olhar para elas ou não, segui-las ou não. Uma das escolhas do destino, em minha teoria, seria o verdadeiro amor.

Talvez eu tenha inventado tudo isso pelo simples fato de não poder aceitar que encontrei meu amor por acaso e que, por acaso, eu talvez pudesse simplesmente não ter parado meus olhos nos dele. Como viver com essa possibilidade?

O GOSTO DO BEIJO

"O gosto do beijo"

"O gosto do beijo"
E é assim...
A mesmice apaga o fogo, e frios...
caminhavam.
Fugindo de envolvimento.
Desacreditavam...
Até a libido congelou..
Mas de um ponto qualquer do mundo
o sol a presenteou
Com esses olhos tristes de menino perdido
Que agora se achou...
Amor...
Coisa louca, ilumina
Na sequência, desatina.
E foi assim...
Dia apos dia...
Ela, que já não acreditava,
para crer que seria possível
Teve que digerir que não era mais
sozinha.
Envolvimento maior a cada dia...
De repente, tudo muda , a uma pessoa
pertencia...
E com esta tal de saudade...
Sabia que conviveria.
Agora?!
Vai pra cama.
Presença viva na memoria.
Na boca a vontade do gosto do beijo
Na pele...
Queria tatuado o corpo dele.


Glória Salles

Fonte: Luso Poemas

E QUANTAS VEZES TENTAMOS ENTENDER O PORQUE

 

E quantas vezes tentamos entender o porque de

certas coisas acontecerem em nossas vidas

e Deus fica em silêncio.

Isso é quando somos provados, é Deus calculando

nossa fé e usando a nossa força como escudo.

Nossos temores nos impedem de ver pelos

olhos da fé o agir de Deus.

É Deus nos ensinando a viver, nos preparando para

as batalhas e forjando o nosso caráter.

Não precisamos entender, precisamos confiar.

Yla Fernandes

Fonte: Sentimentos em Poesias