OI!!

http://img1.picmix.com/output/pic/original/7/5/0/9/4009057_16559.gif

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

ANO NOVO, VIDA NOVA!



Todo mundo sempre costuma repetir: “Ano Novo, vida nova”. Mas até que ponto sabemos realmente medir o peso desta afirmação e a colocamos em prática? 

Se no ano que passou, você não conseguiu atingir suas metas, concretizar sonhos, acumulou mágoas e não superou desafios inesperados, agora é a hora de abrir as janelas da mente e do coração para o futuro. 

É importante captar mensagens externas e não esquecer de olhar para dentro de si porque o caminho para uma vida nova passa, impreterivelmente, por nosso universo interior. 

A mutação de seu momento atual, enfim, depende exclusivamente de você. Depende do seu trabalho mental, em acreditar e realizar. Nada, nem ninguém poderá fazer isso por você. 

A ajuda pode, sim, vir de fora, mas o impulso deve partir de você. Independentemente de sua situação atual. 

Em primeiro lugar, questione com honestidade: “eu realmente quero mudar minha vida?” Se a sua resposta for afirmativa, então é hora de mexer-se porque o Ano Novo está aí. 

Para que isto dê realmente certo, é necessário, antes de tudo, se permitir mudar. O próximo passo é derrubar aquelas barreiras internas tão prejudiciais, como o preconceito consigo próprio, o medo, a inveja e o rancor.

 E, não esqueça, o mundo ao seu redor apenas reflete o que você é. Feliz Ano Novo!

ESPERANÇA



Que nesse ano Deus nos ensine a paz, e que estejamos todos prontos para ouvir. 

Que os nossos erros não sejam o nosso fardo, mas a experiência para decisões melhores. 

Que nesse ano a religião não seja razão para o ódio, e que os inocentes sejam sagrados. 

Que as diferenças não justifiquem problemas, mas que mostrem soluções diferentes. 

Que nesse ano toda criança possa brincar, e que elas tenham brinquedos verdadeiros. 

Que seus pais não justifiquem discórdia hoje, mas que falem dos sonhos de um futuro feliz. 

Que nesse ano a força seja das boas palavras, e que as palavras sejam ouvidas. 

Que o poder não derrube paredes sobre as pessoas, mas que destrua barreiras entre elas. 

Que nesse ano as nações sejam unidas, e que a união tenha significado e seja respeitada. 

Que os governantes não se esqueçam que a história não eterniza a vida, frágil e passageira, mas apenas pensamentos e ações. 

Que nesse ano a natureza seja mãe, e que, como filhos, tenhamos por ela o amor e o cuidado devidos. 

Que as ações pelo Planeta não sejam assinadas apenas pelas nações que compreendem os problemas, mas também por aquelas que os causam.